8 de setembro de 2018

Meu sorvete de morangos


Tenho tantas receitas para mostrar aqui... essa por exemplo, preparei em julho do ano passado, acreditam?
Bom... antes tarde do que nunca, né?
Eu aaaaaaaaaaaaaaaamo sorvete! Amo mesmo. Mas sorvete bom.
Acho incrível que conforme eu cresci, além de deixar de ser insuportável para comer (minha mãe vai para o céu) meu paladar se educou: tem coisas que não consigo mais comer ou evito ao máximo.
Sorvete é uma delas... tomar sorvete de baixa qualidade é um sofrimento. Não, não sou rica, não vivo a base de coisas caras, mas quando você aprende a cozinhar, consegue controlar o que tem de verdade na sua comida e acreditem: é mais barato para o seu bolso e para sua saúde.
Queria preparar um sorvetinho e pedi para o Kaio escolher o sabor, ele nem pensou e falou: MORANGO!
Eu dei uma procurada rápida por receitas e resolvi fazer a minha, que divido hoje com vocês.
Vamos lá?


Sorvete de Morangos da Máh

1 xícara de leite
1 xícaras de creme de leite fresco
3/4 de xícara de açúcar
4 gemas
500g de morangos limpos
Suco de 1/2 limão
1 colher (chá) de vinagre balsâmico
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 pitada de sal

Como fazer?

Leve o leite e o creme de leite para aquecer até levantar fervura.
Enquanto isso bata as gemas com o açúcar até virar um creme bem fofo e esbranquiçado.
Acrescente uma concha de leite a mistura de gemas, mexendo imediatamente e rápido. Vá acrescentando concha a concha da mesma forma. Quando finalizar, volte a mistura para a panela, ligue o fogo em temperatura baixa e mexa. Deixe a mistura engrossar mas sem ferver para não talhar.
Passe o creme por uma peneira, deixe esfriar e guarde na geladeira por algumas horas ou de preferência de um dia para o outro.
Prepare os morangos: separe metade deles e coloque-os inteiros em uma assadeira, sem deixá-los empilhados. Espalhe o vinagre balsâmico por cima e leve ao forno, temperatura beeeem baixinha, até que fiquem bem murchos. retire do forno, amasse até formar um purê e reserve na geladeira. Ficam feios, mas muito saborosos.
Bata no liquidificador o restante dos morangos (gelados) com o suco de limão.
Junte o creme feito anteriormente com os dois purês de morangos, a baunilha e o sal. Leve a mistura a sorveteira conforme o fabricante e depois ao congelador para finalizar.
Se não tiver sorveteira, leve a mistura ao congelador (de preferência já na bacia da batedeira, para facilitar) por 1 hora, retire e bata na batedeira por uns 2 minutos. Leve ao congelador por mais uma hora e repita o processo algumas vezes, até quando ele estiver numa consistência que não dá mais para bater. Isso evita que o sorvete crie cristais de gelo e fique duro feito pedra.


- Para servir, fiz crumble, tostado na frigideira. E a calda de caramelo: Fiz o caramelo normalmente (água + açúcar) e quando ficou pronto, coloquei um pouco de creme de leite fresco e mexi até ficar homogêneo.

Espero que gostem!
Beijocas e até a próxima!

5 de setembro de 2018

Patê de Beterraba e Gorgonzola


Eu amo cozinhar.
Óhhhhhhh, que novidade.
Mas amo cozinhar para pessoas que amam comer. Não tem nada melhor do que ouvir suspiros de quem está comendo. Sou obrigada a confessar que fico extremamente frustrada com pessoas que não gostam de comer ou que são cheia de dedos com comida. Ah neeeeeem... desculpem, mas é muito chato!
Por que estou dizendo isso? Porque criei essa receita para uma amiga que AAAAAMA comer. E eu amo cozinhar pra ela. Sabe aquelas pessoas que dá gosto de ver comendo? É ela! Presenteei-a com esse pate luxo e um pão italiano! Ela amou! :)


Patê de Beterraba e Gorgonzola da Máh

1 beterraba grande, assada*
1/3 de xícara de gorgonzola
Suco de meio limão
2 colheres (sopa) de azeite
Folhas de 2 galinhos de tomilho
1 pitada de pimenta caiena (faz toda a diferença)
Sal a gosto

Como fazer?
Pique a beterraba, esfarele o queijo, junte com o restante do ingredientes e bata no processador até ficar homoêneo. Teste o tempero e acerte ao seu gosto.
Difícil, né?

Ps.: Para assar a beterraba, lave-a bem, enrole com papel alumínio e leve ao forno até ficar macia. Como demora mais ou menos 1 hora, dependendo do tamanho da beterraba, eu costumo fazer isso quando o forno já está ligado, assando um bolo, por exemplo.
Ps2.: Ajuste a quantidade dos temperos de acordo com o seu paladar.

Espero que gostem!
Beijocas e até a próxima! :)

3 de setembro de 2018

Focaccia de Abóbora e Alecrim


Já contei para vocês que amo focaccia, né?
Volta e meia crio uma nova versão por aqui, para sair da mesmice e ter uma desculpazinha esfarrapada para preparar sanduíches. Amo mesmo!
A combinação de abóbora e alecrim é amada aqui em casa, mas não se prenda somente à ela. Quando possível, troque o alecrim por sálvia. Absurdo de bom, também.



Focaccia de Abóbora e Alecrim da Máh

1 xícara de purê de abóbora
1/2 xícara de água morna
1 colher (sopa) de fermento biológico seco
2 colheres (sopa) de açúcar
1/4 de xícara de azeite de oliva extravirgem
1 colher (chá) de sal
Farinha de trigo comum até dar o ponto
Alecrim fresco, azeite e sal grosso para finalizar


Como fazer?

Misture o puré, a água o açúcar e o fermento em uma tigela e deixe descansar por 5 minutos.
Junte o azeite, 1 xícara da farinha comum e o sal e mexa vigorosamente com a colher de pau.
Vá acrescentando a farinha aos pouquinhos, até dar o ponto. Quando a massa estiver pesada para mexer com a colher, sove até desgrudar das mãos, acrescentando farinha se necessário.
Regue a tigela com um fio de azeite, coloque a massa, gire-a para ficar toda untada com o azeite. Cubra a tigela com papel filme e deixe descansar em um lugar quentinho por 1 hora ou até dobrar de tamanho (eu deixo dentro do forno desligado ou no microondas).
Regue a assadeira escolhida com azeite e 'jogue' a massa crescida. Vá pressionando os dedos levemente nela para espalhá-la até o tamanho desejado. Quando é para servir como petiscos, gosto de deixá-la mais fina, para sanduíche deixo mais grossa.


Espalhe os raminhos de alecrim e pressione-os para entrar levemente na massa. Deixe o pão descansar por 20 minutos enquanto o forno pré-aquece a temperatura média.
Depois do descanso, regue o pão com mais azeite, salpique o sal grosso moído na hora e leve para assar até dourar.
Sirva quente ou fria.

Ps.: Com essa mesma massa, você pode moldar pães de hambúrguer. Você pode salpicar o alecrim por cima ou picá-lo e misturá-lo a massa. Perfeito!!!


Espero que gostem!
Beijocas e até a próxima! :)

20 de agosto de 2018

Uma costelinha de arrasar e purê de banana


Tô sumida, né?
Em maio tive um problema de saúde e até hoje estou em tratamento. O pior, graças a Deus, já passou e estou quase 100%. Não quero me alongar sobre o assunto aqui, mas contei mais sobre o que aconteceu no meu perfil do Instagram.
Depois de tudo que aconteceu, aprendi muito. Aprendi sobre mim e sobre o que me cerca. Sobre ter paciência e respeito comigo mesma. Foi, é e tem sido difícil, mas sei que a caminhada tem um propósito maior do que eu pude enxergar no começo disso tudo.
Estou aprendendo a me organizar, planejar e aos poucos tenho percebido que as coisas são muito melhores sem estresse, sem correria, seguindo o cronograma. Claro que nem tudo vai sair 'conforme manda o figurino', mas quando nos programamos, ficamos até mais preparados para os imprevistos. Tá tudo bem as coisas não saírem como planejado. Tá tudo bem.
Porque tô falando isso tudo? Por causa dessa receita de hoje. Não vou dizer que não é possível preparar na hora, tenho meus truques e atalhos, mas vale super a pena fazer da forma que vou ensinar hoje.
Aqui em casa adoramos carne de porco, principalmente a costelinha. A carne é muito saborosa e quando bem temperada e assada lentamente, fica desmanchando... uma delícia.
Nessa ocasião, servi a costelinha com purê de bananas, que também trago a receita.
Esse assado fica ótimo com outros acompanhamentos, em especial com os agridoces. Já o purê de banana fica ótimo com peixes e frutos do mar...  vale a pena experimentar.
E vamos parar com essa ideia de que só banana da terra serve para cozinhar, viu?

Vamos lá?

Costelinha Assada com Purê de Banana da Máh
(serve de 2 a 4 porções)

Para a costelinha
1 peça de costelinha suína (+/- 1kg)
1/2 colher (sopa) de páprica defumada
1/2 colher (sopa) de páprica doce
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
1 pitada de pimenta caiena
Orégano seco, sal e pimenta a gosto
Tomilho fresco


Como fazer?
Misture os temperos (fique livre para alterar as quantidades ao seu gosto) com exceção do tomilho fresco (com alecrim também fica supimpa) e espalhe bem na carne, dos dois lados. Embrulhe a carne com papel filme e deixe na geladeira por 24 horas.
Após o tempo da marinada, coloque a costelinha numa assadeira, espalhe o tomilho por cima e cubra com papel alumínio. Leve para assar em temperatura beeeeem baixinha (120ºC - 150ºC) por 3-4 horas. Vá acompanhando e na última meia hora retire o papel para dourar. Cuidado para não deixar ressecar.*

Para o purê
2 colheres (sopa) de manteiga
1/2 cebola picada
2 dentes de alho, picados
6 bananas prata maduras
Suco de meio limão
Sal, pimenta moída na hora e canela a gosto

Como fazer?
Corte as bananas em rodelas, regue com o suco de limão, misture e reserve.
Coloque a manteiga numa panela e quando derreter junte a cebola e refogue até ficar transparente. Junte o alho e refogue rapidamente só para perfumar. 
Coloque a banana e refogue. Tempere com sal e pimenta a gosto. Vá pingando água na panela e cozinhe as bananas até ficarem macias.
Amasse tudo com um garfo para um purê rústico ou bata (mixer, liquidificador ou processador) para deixá-lo lisinho.

*Para fazer a ribs on the barbie, é só pincelar o molho barbecue quando faltar 1 hora para ficar pronta, a cada 10 minutos, dos dois lados. Receita aqui.

Espero que gostem! :)
Quem fizer, volta aqui para me contar!
Beijocas e até a próxima. ;)

16 de maio de 2018

Pão Italiano facílimo


Essa receita eu aprendi com a maravilhosa Rita Lobo, receita de seu avô.💗
Pensa em um pão maravilhoso. Agora multiplica.
Agora pensa em um pão fácil. É esse!
Já perdi as contas de quantas vezes já preparei.
Inúmeras vezes já dei de presente, já fracionei a receita, já alterei e é sempre sucesso. Já troquei a água por soro de iogurte, já acrescentei ervas, azeite, o bagaço das nozes desse sorvete (SUPER RECOMENDO)... enfim, façam!


Pão Italiano do Vovô Rago
(receita Panelinha)

3 xícaras de farinha de trigo
1/4 de colher (chá) de fermento biológico seco
1 colher (chá) de sal
1 e 1/2 xícara de água
Farinha extra para polvilhar

Como fazer?
Em uma tigela grande, misture a farinha com o fermento e o sal. Junte a água e misture até ficar homogêneo. Cubra a tigela com filme PVC e deixe descansar por pelo menos 8 horas (e no máximo 18).
Passado esse tempo, pegue uma tigela, cubra com um pano de prato limpo e polvilhe farinha de trigo generosamente.
Polvilhe mais farinha numa bancada e despeje a massa. Com a ajuda de uma espátula (ou com as mãos enfarinhadas), modele a massa formando uma bola. Coloque o pão na tigela preparada com a dobra do pão para cima.
Deixe o pão descansar enquanto pré-aquece o forno.
Ligue o forno na temperatura máxima e coloque uma panela (com a tampa) de ferro, cerâmica ou inox dentro. O importante aqui é que a panela seja grossa e que não tenha pegadores de plástico ou madeira. (Eu já usei panela de ferro fundido e de inox, já inclusive assei na forma, coberto com a panela de inox hahahahaha)
Deixe a panela aquecendo dentro do forno por meia hora. Retire a panela, polvilhe farinha no fundo e com cuidado, vire o pão lá dentro. Tampe e leve ao forno.
O tempo aqui varia de forno, mas o meu geralmente fica 20-30 minutos com a tampa e depois a retiro, abaixo o forno para médio e deixo mais uns 20-30 minutos, até dourar.
Retire o pão da panela e coloque sobre uma grade para esfriar completamente. Depois de frio, eu retiro o excesso de farinha com um pincel.


Sucesso garantido para comer com manteiga, fazer petiscos, entradas, sandubas, bruschettas... e depois de velho, ainda vira croûtons e farinha de rosca! Aproveitem!

Beijocas!