31 de julho de 2016

Dois molhos de tomate supimpas


Essa semana saiu uma matéria sobre a Anvisa proibir a comercialização de algumas marcas de molho de tomate, cujos lotes continham uma quantidade inaceitável de pêlos de roedores.
Oi?
O bizarro não é ter uma quantidade inaceitável e sim saber que existe uma quantidade que é aceitável. Fala sério gente...
Não sou nenhuma puritana e também não vou ser hipócrita de falar que você tem que fazer tudo na sua cozinha, mas existem sim algumas receitas que são mais fáceis do que ir ao mercado e infinitamente superiores, a exemplo o molho de tomate, o leite de coco ou um bolo qualquer.
Alguns leitores me pediram e hoje eu trouxe dois molhos que eu faço muito, são os mesmos ingredientes, só muda o modo de preparar. O rústico é "menos fácil", mas só porque você precisa retirar a pele. O outro é pá-pum (quem me ensinou foi a mamãe) e ambos são maravilhosos e se eu fosse você faria os dois.


Molho rústico de tomate da Máh


4 tomates italianos bem maduros e sem a pele, picados
1 cebola pequena bem picadinha
1 dente de alho picadinho
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 colher (chá) de açúcar
Folhas de manjericão a gosto
Sal e pimenta do reino moída na hora, a gosto

Como fazer?

Aqueça o azeite e acrescente a cebola. Quando ela estiver transparente, adicione o alho, dê uma leve refogada e acrescente o restante dos ingredientes. Deixe cozinhando em fogo baixo, pingando água até estar cozido e sem aquela acidez forte, em torno de 20 minutos. Eu gosto dele mais "pedaçudo", rústico. Caso deseje, é só bater no liquidificador. Acerte o sal e finalize com mais manjericão fresco.


Molho de tomate pá-pum da mãe da Máh


4 tomates italianos bem maduros, cortado em 4 pedaços cada
1 cebola pequena, cortada em 4
1 dente de alho
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 colher (chá) de açúcar
Folhas de manjericão a gosto
Sal e pimenta do reino moída na hora, a gosto

Como fazer?

Coloque tudo em uma panela, acrescente cerca de 3 xícaras de água e deixe cozinhar por mais ou menos 30 minutos, depois é só bater tudo no liquidificador.
Uma dica e não colocar toda a água do cozimento na hora de bater, para não ficar muito ralo, mas se isso acontecer, é só voltar para a panela e deixar apurar. Acerte o sal e finalize com mais manjericão fresco.

Dica: Se quiser aumentar as quantidades, fique a vontade. O molho mais rápido é ótimo para fazer em quantidades maiores e congelar, assim você tem um molho maravilhoso sempre a mão.
Dica 2: Não sabe tirar a pele de tomates? Aprenda aqui.

Beijocas e até a próxima.



3 de julho de 2016

Brigadeiro de Churros e Docinho do Céu


Oi queridos, tudo bem com vocês?
Dia 22 o bloguito completou 5 anos e no último dia 28 foi o meu aniversário. Obviamente, teve gordice das boas. Fui com meus amigos e familiares a um restaurante e eu levei um bolo para bater parabéns.
Um bolo para mim, um bolo para o blog, docinhos e alfajores de lembrancinhas. Sou exagerada sim ou com certeza?
Hoje mostrarei a receita de dois docinhos que eu fiz, que fizeram sucesso e receberam tantos elogios que eu fico sorrindo só de lembrar. <3
O docinho do céu é o docinho de leite ninho. Aprendi a fazer esse doce quando eu tinha 5 anos, no pré-escolar. Apenas troquei o açúcar utilizado, que na ocasião era o refinado e eu prefiro o impalpável. O brigadeiro de churros eu não segui receita, então vai a maneira que preparei. Foi tão elogiado que fiquei surpresa, de verdade.
Vamos lá?


Brigadeiro de Churros 
(rende de 20 a 30 docinhos, dependendo o tamanho)

1 lata de leite condensado
1 colher (sopa) de manteiga com sal
1 colher (chá) de canela em pó (caso deseje pode usar mais)

Para finalizar
Acúcar cristal misturado com canela em pó
Doce de leite firme (usei leite condensado cozido*, que para mim é o melhor)

Como fazer?
Misture o leite condensado, a manteiga e a canela e leve ao fogo em uma panela grossa (de inox) e cozinhe em fogo baixo mexendo sempre. O ponto é o mesmo do brigadeiro tradicional, quando desgrudar do fundo da panela e virar uma 'bola' de massa. Despeje em um prato untado com manteiga. Deixe esfriar completamente, enrole e passe no açúcar com canela. Decore com o doce de leite e seja feliz.

Docinho do céu (docinho de leite ninho)

Leite ninho
Açúcar impalpável
Leite de coco (usei caseiro)

Não é bem uma receita.., basta misturar quantidades iguais de leite ninho (ou outro leite em pó de qualidade) e açúcar impalpável. Vá acrescentando o leite de coco aos pouquinhos e misturando até virar uma massa bem macia e que desgruda das mãos. Cuidado para não deixar muito seca.
Essa massa é maravilhosa de se trabalhar, nem precisa untar as mãos, basta enrolar e passar no leite em pó ou no açúcar. Ah, e pode colorir a massa que também fica ótimo (use corante em gel).

Espero que vocês façam, de verdade!
Beijocas e até a próxima.