17 de fevereiro de 2015

Sorvete de pistache (e brigadeiro de brinde)


Eu amo pistache!
Desde pequena adoro o sorvete, isso porque, os sorvetes que eu tomava quando criança tinham tudo, menos o danado do pistache. Criança não tem muito noção do sabor verdadeiro das coisas, na maioria das vezes só conhecem os sabores artificiais, o que é muito, muito, muito triste.
Ai a gente cresce e descobre o preço do pistache. Confesso que demorei um tempinho até criar coragem de preparar esse sorvete que eu namorava há anos.
A gota d'água foi quando, num ato de loucura, comprei um sorvete de pistache de uma certa marca, e ao ler a composição, NÃO TINHA o ingrediente. Ai gente, desculpa, mas me deu um ódio sem tamanho! Eu não sou de ficar lendo rótulo nem nada, mas se eu compro uma coisa do sabor X, o mínimo que se espera que tenha o ingrediente X na lista de ingredientes.
Foi um trauma.
Continuando... comprei os bonitinhos, escondi para o marido não comer, peguei a receita - que eu já sabia de trás para frente - e fui para o meu templo sagrado a cozinha.
Daí me lembrei o que me incomodava tanto na receita: o fato de jogar o bagaço do pistache fora. Eu não consegui, não mesmo e por dois motivos: 1- é gostoso demais para ir parar o lixo assim; 2- É CARO DEMAIS para ir parar no lixo assim.
Dei meu jeito. Adaptei apenas uma coisa ali e acolá e surgiu esse sorvete que eu quero me esconder com o pote atrás da porta e comer sozinha. Valeu todo o trabalho, valeu toda a espera, valeu tudo. Se já era um dos preferidos, hoje arrisco dizer que ele desbancou o de limão*. O_o


Sorvete de Pistache (delicioso, escandaloso, perfeito)
Adaptado daqui e daqui

1 e 1/2 xícara de pistache sem sal e cru
3 xícaras de leite integral
1 xícara de creme de leite fresco
1 xícara de açúcar
5 gemas
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1/2 colher (chá) de sal

Como fazer?
Misturei 1 e 1/4 de xícara de pistache com o leite e o creme de leite numa panela e levei ao fogo alto. Deixei ferver por três minutos e deixei em infusão, com a panela tampada por mais ou menos 45 minutos.
Após isso, a mistura já havia esfriado, então bati no liquidificador e coei com um pano bem fininho, espremendo bem. Reservei o bagaço e levei o leite de pistache para aquecer.
Em outra tigela grande, bati com o fuet as gemas com o açúcar até ficar esbranquiçado. Fui colocando o leite quente, de concha em concha, mexendo bem para não cozinhar as gemas. Depois de agregar todo o leite, voltei a mistura para a panela e levei ao fogo baixo até a mistura engrossar levemente, mas sem ferver (o ponto é quando você passa o dedo nas costas da colher de pau e o creme não escorre de imediato).
Passei o creme numa peneira fina e coloquei num recipiente que tem tampa. Misturei metade do bagaço do pistache, deixei esfriar, tampei e levei a geladeira de um dia para o outro.
No dia seguinte, misturei metade do bagaço e o 1/4 de xícara de pistache que havia sobrado, cortados ao meio, o sal e a baunilha. Levei a sorveteira conforme o fabricante e depois ao congelador para firmar.

Sobre a sorveteira: muita gente tem me perguntado sobre a marca que eu utilizo, a minha é essa aqui, que me atende maravilhosamente bem. Eu tinha uma menor, mas troquei por essa que, na embalagem diz que suporta 1 litro, mas ela cabe um pouco mais. o custo benefício é excelente. 


Brigadeiro de pistache
(inventado na hora só para não jogar o bagaço fora, ahaaaaaaaaaam...)


1 lata de leite condensado
Metade do bagaço do pistache (ou meia xícara de pistache moído)
1 colher (sopa) de manteiga sem sal

Como fazer:
Misture tudo em uma panela grossa, leve ao fogo baixo, mexendo sempre até desgrudar da panela. :)


*Mentira, estão empatados.

Beijocas e até a próxima :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário