28 de abril de 2014

Pão de Cebola


Então... baixou a padeira louca novamente!
Eu queria fazer um pão de cebola há tempos, e ontem eu estava muito ansiosa... para acalmar, fui amassar pão!
Gente, que delícia! O aroma começa a exalar ainda da massa crua, e quando assa... Meu Deus!!!!
Façam!
Sério!
Agora se possível!



Pão de cebola supimpa da Máh

1 cebola média cortada em quatro (ou em dois, três, seis... tanto faz)
1 dente de alho bem gordinho
1 colher (sopa) de orégano seco
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de sal
1 envelope (10g) de fermento biológico seco
1 xícara de leite morno
1/2 xícara de azeite de oliva
2 ovos
Farinha de trigo até dar o ponto


Como fazer?

Bata no liquidificador a cebola, alho, orégano, açúcar, leite, azeite, 1 ovo e 1 clara. Bata bem. Coloque em um bowl, misture o fermento e deixe descansar 5 minutos.
Acrescente 1 xícara de farinha e o sal. Mexa bem com uma colher de pau. Vá acrescentando a farinha de xícara em xícara. Quando ficar pesada, coloque numa superfície enfarinhada e sove bastante, colocando farinha até desgrudar das mãos, mas deixando a massa ainda úmida.
Deixe a massa descansar, coberta por um pano bem úmido e em lugar morno (sempre deixo dentro do forno desligado). Quando a massa dobrar de tamanho, mais ou menos 2h (eu fui dar faxina enquanto ele crescia kkkk), modele como desejar e deixe crescer mais 1h ou até dobrar de tamanho novamente. Asse em forno médio até dourar.
Eu modelei metade da massa em forma de mini baguetes e polvilhei com fubá e a outra metade eu fiz bolinhas.
Baguetes ainda cruas
Para que elas ficassem bem douradinhas, misturei a gema que sobrou (propositalmente) com uma colherzinha de café instantâneo e 2 colheres (sopa) de água. Mexi bem e pincelei-os somente antes de assar. Fica muito dourado e brilhante e sem o gosto do café ;) 

Bolinhas ainda cruas, sem pincelar

De enlouquecer de tão bom :D
 

ps.: Pra servir, assei um pedaço de queijo brie sobre uma camada de molho pesto, só até derreter! Gente, o paraíso deve ter gosto de manjericão e queijo, certeza!

Até a próxima :)

27 de abril de 2014

Receitas do Instagram #2: Filé de frango recheado e arroz com brócolis


Semana passada fui fazer a janta e havia descongelado filés de peito de frango. Não queria grelhar, não queria curry, não queria strogonofe, não queria fricassê... ô chatisse!
Ai lembrei que tinha espinafre congelado e pensei: filé recheado com ricota e espinafre! DELÍCIA!

Filé de frango recheado com ricota e espinafre
Eu não queria só a ricota só amassada, mas não tinha cream cheese pra misturar dai pensei, pensei e fiz assim:
Abri alguns filés de frango bem finos, temperei com alho, sal, pimenta do reino moída na hora e 1/2 xícara de buttermilk (misturei 1/2 xícara de leite em temperatura ambiente com 1/2 colher (sopa) de vinagre, misture e deixe descansar 10 minutos antes de usar). Deixei o frango marinar e preparei o recheio.
Coloquei 1 colher (sopa) de manteiga para derreter e misturei 2 colher (sopa) de farinha de trigo, refoguei, refoguei e fui juntando leite aos poucos, foi mais ou menos 1 e 1/2 xícara de leite. Misturei 1/2 xícara do espinafre congelado (já vem limpo e triturado), temperei com sal e noz moscada ralada na hora. Quando estava tipo mingau grosso, desliguei e deixei esfriar. Misturei 1/2 ricota amassada e fiz uma pasta bem cremosa.
Coloque uma porção do recheio na ponta do filé e enrole-o. Prenda com palitos e leve para assar até dourar (cuidado para não assar demais e ficar seco).

Aberto

Fechado
Como eu achei que os filés estavam com um pouco de frio, cobri-os com bacon em fatias <3

Agora eles não sentirão frio :)
Arroz com brócolis
O modo de preparo desse arroz, segundo li na blogosfera afora, é igual daquele restaurante famoso. Se é ou não, eu não sei. Sei que é delícia!
Aferventei 1/2 maço de brócolis com sal e uma pitada de açúcar. Escorri e processei. Refoguei 2 colheres (sopa) de manteiga, 1 dente de alho bem amassado e juntei o brócolis. Refoguei e misturei 3 xícaras de arroz já cozido e reguei com um fio de azeite e servi bem quentinho.
Vou fazer esse arroz com espinafre ou couve dá próxima vez, certeza que ficará show também!

Beijos e que essa semana seja cheia de luz para todos nós ^^


24 de abril de 2014

Bolo de chocolate



"Muitas coisas são resolvidas com gentilezas, outras com cafuné e algumas só com bolo de chocolate."

Acho que todo mundo já fez bolo de chocolate né? Deve ser o primeiro bolo que nos é ensinado...
Eu adoro aqueles bolos em camadas, cheio de coisas melequentas, mas tem dias que só um bolinho simples com uma xícara de café para aquecer o coração :)
Esse bolo além de ser fácil, é delicioso e úmido, já que é feito com óleo. E ele também é muito versátil: para uma versão sem lactose, você pode substituir o leite por água, leite de coco, suco de laranja, leite de amêndoa... enfim... as vezes falta o leite na hora de preparar o bolo né?
Vou contar um segredo: hoje, por exemplo, NÃO TINHA FERMENTO minha gente, acreditam num absurdo desses? O que eu fiz? Fiz o bolo oras! Dobrei a quantidade do bicarbonato de sódio e acrescentei 1 colher (chá) de vinagre branco. Mas foi só uma emergência, sigam a receita hahaha

Bolo de chocolate básico

3 xícaras de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar (com o mascavo também fica delícia)
3/4 xícara de cacau em pó (se você não gosta do sabor forte, use 1 xícara de CHOCOLATE EM PÓ, nada de achocolatado pelaaaamoooor)
2 xícaras de leite (ou água, leite de coco, suco de laranja, etc)
1 xícara de óleo
2 ovos
1 colher (chá) de fermento químico
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio (o segredo para o bolo ficar escurinho)
Opcional: para aromatizar e dar um tcham você pode usar extrato de baunilha, raspas de laranja, café solúvel, canela em pó... o que você preferir :)

Como fazer?
Misture tudo até ficar homogêneo, deixando SEMPRE o fermento e o bicarbonato por último e incorporando-os delicadamente. Leve para assar em forno médio, pré aquecido. Faça o teste do palito!

23 de abril de 2014

Receitas do Instagram #1: Costelinha na Coca-cola


Tem coisas que posto no Instagram, ai me pedem a receita e eu já posto lá, e esqueço de postar aqui hehehehe
Vamos já acabar com isso, pois tem muita coisa boa para ser partilhada!
Essa receita é uma delas. Veio lá do Cozinha Pequena, eu apenas fiz algumas alterações, mas nada que mudasse a essência da coisa.
A primeira vez que fiz, ao invés de usar costelinha, fiz uma banda de uma leitoa. É minha gente, eu também cozinho para batalhão hehehehe. A questão é que ficou tão boa que não deu pra tirar foto. Dessa vez fiz com calma e olha... de chupar o osso, sério!
Sabe aquelas receitas que PARECE que você ficou o dia na cozinha? É essa! Muitooooo simples e de comer suspirando!
Peguei uma peça de costelinha de mais ou menos 1kg, bem bonitona (leia-se: cheia de carne), cortei em 3 pedaços e coloquei numa panela grande com 1 e 1/2 colher (sopa) de sal, 1 cebola grande cortada em 8 pedaços, uma folha de louro, uma pitada generosa de orégano seco, uma pitada de pimenta do reino moída na hora e 1 e 1/2 litros de coca-cola!
Levei ao fogo alto e deixei por 1h30. Retirei as costelinhas da panela, coloquei numa assadeira (forrada com papel alumínio, SEMPRE), coei o molho por cima, cobri com papel alumínio e deixei assando por 30 minutos com a temperatura baixa. Retirei o papel, aumentei a temperatura e deixei mais 30 minutos. O molho fica parecendo um caramelo. A carne tem que soltar do osso facilmente, se não estiver assim cozinhe mais um pouco. Varie o tempo de acordo com o tamanho da peça de carne!

Delícia! :)

ATENÇÃO! AS PRÓXIMAS FOTOS SÃO APENAS PARA COMPROVAR QUE A CARNE REALMENTE SOLTA DOS OSSOS!


22 de abril de 2014

Muitos pães e a síndrome da padeira doida

Quem acompanha meu Instagram vê diariamente as minhas peripécias culinárias.
Tem dias que eu quero ficar cozinhando e cozinhando e cozinhando. E tem dias que tenho preguiça até de pegar o telefone e pedir comida. Normal. Todo mundo tem preguiça um dia.
Mas tem dias que me bate um siricutico e eu fico pilhada e vou preparando o que tiver na frente. Não como praticamente nada, é só uma larica para cozinhar mesmo... vai entender...
No feriadão fui almoçar (fazer almoço hehehe) alguns dias na casa dos meus pais, e enquanto eu preparava o almoço, já adiantava o lanche. Preparei pão de abóbora e testei um pão de batata.

Pão de abóbora (esquerda) e de batata (direita) crescendo.

O pão de abóbora é clássico aqui e ficou muito, muito, muito bom! O de batata só não ficou melhor porque ficou feeeeio que só, mas delícia também! Farei novamente e ai sim postarei a receita!

Fornada linda de pães de abóbora!
Pão de abóbora após ganhar um banho de calda de açúcar e coco ralado
Pão de batata feioso, que virou um sanduíche para o jantar do maridinho :)

Mas a receita de hoje foi uma doideira que me deu ontem. Queria, precisava fazer pão novamente. Eu amo preparam pão, é um processo demorado, me faz relaxar, pensar, realmente pra mim, é uma terapia.
Daí que no fim da tarde, vi uma batata doce dando sopa e tcharam, virou pão. Mas não um pão qualquer, um pão delicioso, fofinho e que perfumou a casa toda, tarde da noite.
Vizinhos, sorry! ;)


Pão de batata doce delícia da Máh

Prontinhos, lindos e fofinhos
1 batata doce grande e cozida
1 xícara de leite
1/2 xícara de óleo
1 ovo
10g de fermento biológico seco (1 envelope)
1/4 xícara de açúcar
1 colher (sopa) de sal
Farinha até dar o ponto (mais ou menos 1kg)

Para acompanhar, pastinha de gorgonzola (só o queijo amassadinho), geleia caseira de damasco e manteiga da boa

Como eu fiz?
Cozinhei a batata e ainda quente, bati no liquidificador com o leite gelado, o óleo, sal e açúcar e quando a mistura estava morna, acrescentei o ovo e bati. Se a batata for muito grande e estiver com dificuldade de bater, acrescente mais um tico de leite. Ela fica bem grossinha mesmo.
Coloque a mistura num bowl grande e acrescente o fermento.
IMPORTANTE: a mistura deve estar morna, quase fria. Se estiver quente, 'mata' o fermento.
Vá colocando a farinha aos poucos e mexendo vigorosamente com uma colher de pau, quando estiver formando uma bola, coloque em superfície enfarinhada e sove bastante, acrescentando farinha até desgrudar das mãos. Vá colocando a farinha aos poucos e não coloque demais. A massa é muito macia, desgruda das mãos, mas ainda fica úmida.

Pão de batata doce crescidinho
Cubra a massa com um pano molhado e bem torcido e deixe em lugar aquecido, ou pelo menos sem corrente de ar, por 1h ou 2h, dependendo da temperatura do dia. Eu deixo dentro do forno desligado.
Quando ela dobrar de tamanho, sove a massa novamente, modele como desejar e disponha nas assadeiras, cubra novamente e deixe crescer até dobrar de tamanho novamente (eu deixo dentro do forno, ligo ele por uns 5 segundos e desligo. Fico fazendo isso a cada 10 minutos até ele crescer bem).
Leve para assar em forno moderado até dourar.

Pão muito, muito, muito fofinho :)
Sobrou massa e eu fiz uns Cinnamons rolls muito ordinários, mas delícias!
A receita do Cinnamon rolls bem lindão está aqui :)
Queridos, até a próxima ;*

15 de abril de 2014

Uma salada, um bacalhau e um pecado em forma de sobremesa

No fim de semana eu e o amor completamos 6 meses de casados (Bodas de Plumas) e 5 anos juntinhos, e tudo isso juntamente comemorado com o Dia do Beijo! E, adivinhem o que eu fiz? Fui pra cozinha, claro! Depois de mimar meu gatinho, o que eu mais amo é cozinhar (deu pra perceber?)
Pois bem, pensei no que fazer, queria algo simples de preparar, mas com cara de 'caraca, você passou o dia na cozinha', sabem como é?

Tipo eu na cozinha hahahaha

Decidi preparar um bacalhau, o que foi ótimo, pois coincidiu com a semana santa, é é uma opção de receitinha para os que não comem carne nesse período :)
Senta ai que lá vem receita...

Salada na Cesta de Parmesão


Para começar, você vai precisar ralar um pouco de parmesão, bem fininho. Usei um pouco mais de 1/2 xícara em cada cestinha. Pegue uma frigideira antiaderente, forme um disco com o queijo (do tamanho desejado), não faça uma camada muito fina, senão ficará com furos e quebrará. Ligue o fogo em temperatura baixa e deixe o queijo derreter, ele vai fritar e quando começar a dourar, você o retira RAPIDAMENTE com uma espátula e coloque sobre um recipiente (xícara, tigelinha, copo) e molde a cestinha com cuidado para não se queimar. Deu pra visualizar?
Para a salada você pode utilizar o que desejar ou o que tiver disponível. Eu forrei as forminhas com folhas de alface crespa e alface roxa, depois misturei uvas verdes e roxas sem sementes (se usar com sementes, corte-as ao meio e retire-as), tomatinhos cortados ao meio e amendôas, temperados somente com azeite e orégano. Por cima, esfarelei uns pedacinhos de gorgonzola.
Sério, a melhor salada até hoje! De verdade!


Bacalhau Confit e Risotto de Espinafre com Damascos e Amêndoas


O Risotto foi daquele jeito básico que já mostrei aqui, apenas substitui o "recheio" por espinafre (usei o picado e congelado), damascos e amendôas picadas. Delicioso!
Para o bacalhau, usei o lombo que já comprei dessalgado e congelado (uma mão na roda, devo dizer). Se for usar o salgado, dessalgue-o antes e continue a "receita" normalmente.
O que fiz foi descongelar,cortar o peixe em porções, tirei a pele e coloquei num refratário PEQUENO, a ideia é ficar tudo apertadinho mesmo. Coloquei algus dentes de alho com a casca, uma cebola cortada em pedaços grandes, alguns tomatinhos, uma pitada de orégado e de pimenta do reino moída na hora. Cobri tudo com bastante azeite (extravirgem, de qualidade), por isso que o refratário deve ser pequeno, para não ter que usar azeite demais. Coloquei o papel alumínio e deixei 1h no forno, na temperatura mais baixa, de 100 a 120ºC. Depois (sei que não se faz isso no confit) tirei o papel alumínio, aumentei a temperatura para média e deixei mais uns 20 minutos.


Retirei o bacalhau e servi com o risotto, o alho e os tomates, regados com um pouco do azeite do cozimento.
O MELHOR BACALHAU QUE JÁ COMI!
ps.: Esse bacalhau que já vem dessalgado não tem aquele cheiro tão forte, o que é ótimo!
ps².: Vou lembrar da marca do bacalhau...

Grand Gâteau


Todo mundo já deve ter visto a foto dessa sobremesa famosa do restaurante Paris 6, dai que procurei a receita, e achei esta, que não sei se é a original, e no final das contas mudei tudo hehehehe

Segue a maneira que eu fiz (duas porções).


Derreti 150g de chocolate meio amargo com 2 colheres (sopa) de manteiga. Misturei 2 ovos e 2 gemas, 3 colheres (sopa) de açúcar mascavo 2 colheres (sopa) de farinha de trigo. Dispus a mistura em dois ramequins untados e levei ao forno em temperatura média, até crescer e ficar com a casquinha em cima.


Retirei e imediatamente cobri com a calda (misturei em partes iguais nutella, creme de leite e leite condensado), amendôas trituradas grosseiramente e uvas sem sementes (não encontrei morangos). E para deixar tudo horríiiivel, enfiei dentro disso tudo um picolé Diletto de gianduia.
IN-CRÍ-VEL! Divino, dos deuses, maravilhoso, parem de ler e corram para a cozinha AGORA!


Então é isso minha gente, até a próxima :D

11 de abril de 2014

Quiche de cebola


Sou uma carnívora assumida. Não nego e nem me envergonho. PONTO.
Mas tem dias que até eu quero comer algo sem carne, e quando isso acontece, ou apelo para os 'lanchinhos' ou sempre preparo algo com queijo ou ovo. Tem que ter... pra mim são excelentes substitutos de carne.
Dai que estou pensando em instituir pelo menos um dia da semana sem carne aqui em casa, será que vai dar certo?
Fui preparar o jantar essa semana, e decidi que queria comer quiche.Além de ser muito fácil e versátil, assim como risotto, aceita qualquer recheio.
Queria uma quiche simples e saborosa, então optei pela de cebola. Eu adoro cebola, ADORO!
Em pensar que quando criança não podia nem sonhar num pedacinho de cebola na comida... ainda bem que nosso paladar cresce junto com a gente ;)

Se atenham às proporções dos ingredientes da massa. Aumente de acordo com sua fome, ou a quantidade de bocas à serem alimentadas. Aqui rendeu uma quiche de mais ou menos 20cm.

Quiche de Cebola


Massa
1 1/2 xícara de farinha de trigo
100g de manteiga bem gelada
uma pitada de sal
água gelada até dar o ponto

Recheio
1 cebola bem grande, fatiada
2 colheres (sopa) de azeite
1 copo de iogurte desnatado
1/4 xícara de requeijão cremoso
2 ovos
1/3 xícara de parmesão ralado fino
Sal, pimenta e noz moscada, a gosto

Como fazer?
Para a massa, coloquei a farinha, o sal e a manteiga em cubos no processador e 'pulsei' até virar uma farofa, fui colocando a água, de colherada em colherada, com o processador ligado, até virar uma bola.
Se for fazer na mão, esfarele a manteiga na farinha com a ponta dos dedos, se sentir a mistura esquentar, leve a geladeira até que esfrie novamente. Quando virar a farofa, vá colocando a água até dar o ponto. Não sove a massa.
Depois de pronta, levei a geladeira novamente. Depois abri-a com um rolo (coloquei a massa entre duas folhas de papel manteiga enfarinhado e abri, fica mais fácil) e forrei a forma.


Faça furos na massa com um garfo e coloque um papel manteiga sobre a massa, sobre o papel manteiga, coloque algum peso, como grãos de feijão. Leve para assar por mais ou menos 10 minutos.
O peso sobre a massa serve para que ela não deforme no forno, e quando o recheio é liquido, como o da quiche, o pré-cozimento evita que a massa encharque.
Para o recheio, refoguei as cebolas no azeite até que que ficassem douradas. Deixei que esfriassem um pouco e coloquei sobre a massa pré assada. Misturei o restante dos ingredientes e cobri as cebolas. Levei para assar até dourar, foram mais ou menos 30 minutos em temperatura média.

Servi com uma salada verde com molho de mostarda e ficou perfeito.


Até a próxima!